Select Menu
Fala ae Mutchatchos e Mutchatachas

Já tem algum tempo que venho querendo textualizar alguns vídeos, mas sem permissão é complicado né?  Rsrs  Mas ta ae a palavra de um dos Pastores mais legais e coerentes que conheço na atualidade.




 O que realmente podemos deduzir a respeito das profecias do apocalipse?
 O que é “forçação” de barra por parte da galera que tenta adivinhar o futuro?


  A grosso modo existe três principais visões a respeito da cronologia do apocalipse e sobre como as profecias podem ser interpretadas. Sem sombra de duvidas a mais perigosas dela é a chamada pré-milenista.

 Pré-Milenista
 Com diversas tentativas de se relacionar escritos do antigo testamento numa suposta cronologia para o fim dos tempos. E aí a galera começa a criar uma expectativa a respeito de uma série de sinais dizendo que tudo na verdade é um preludio da volta de Cristo, então eles “olham para lua, olham para o sol, olha para a guerra de não sei o que lá, olha para o papa”.
 Também nessa linha de raciocínio a ideia de que o arrebatamento dos cristãos ocorrerá antes dessa época chamada de Milênio. E o tal do Milênio pode ser definido como uma época de profunda paz e prosperidade para toda a humanidade, o problema desse conjunto de doutrinas  é que ele pressupõem que há uma literalidade em todas as profecias do apocalipse.
 Porém esse é um pensamento muito problemático, até mesmo a referência ao tal do “Milênio” pode ser questionada(SALMOS 5:10) facilmente quando percebemos que o número 1000(mil) aparece em certas ocasiões como referência a todos , pressupõem-se também  que a interpretação de profecias é algo tão idiota que qualquer pessoa é capaz de perceber o seu sentido(2 Pedro 1:20).
 Analisando o histórico das profecias ao longo de toda a escritura percebemos que a maioria delas apenas foi compreendida em sua plenitude durante o acontecimento ou após o acontecimento. Tentativas de se prever o futuro através de profecias não são coisas muito bem sucedidas. A propósito desde a idade média qualquer eclipse qualquer sinal no céu era considerado como um preludio do final dos tempos e do apocalipse e da volta de Cristo e tudo mais. Por aí você percebe que o fato do cristão hoje possuir a bíblia não significa que ele lê, muita é a arrogância de nossa parte achando que podemos achar uma data para o final dos tempos né.
 Já a visão a respeito do apocalipse chamada de Pós-Milenista crê nas coisas de uma maneira um pouco diferentes .

Pós-Milenista

 Essa visão compreende que esse período de paz e prosperidade chamado de Milênio, acontece durante os anos que nós ainda estamos vivendo ou seja, quando Cristo voltar Ele volta já pra fechar a conta do buteco mesmo, pra levar aqueles que vao ser salvos e pra acabar logo com um mundo de uma vez só. Sem sombra de duvidas a cronologia dos acontecimentos na visão pós milenista é muito mais coerente e racional. E talvez um dos seus pontos falhos seja essa grande expectativa a respeito de um tempo de paz que sinceramente é bem controverso quando se analisa a luz das escrituras.


Amilenismo 

 Já o Amilenismo é similar a sua cronologia ao Pós Milenismo, mas ele possui uma diferença muito significativa. O Amilenismo afirma que o tal do Milênio não pode de maneira nenhuma ser associado a um período de mil anos, ou seja ele não é literal. Segundo esta linha de raciocínio o tal do Período do Apocalipse se inicia exatamente com a vinda de Cristo pela primeira vez e se encera com a volta de Cristo pela segunda vez. Ou seja estamos vivendo o Apocalipse já a dois mil anos. Inclusive as passagens  no Apocalipse sobre o aprisionamento do diabo são coisas que já teriam ocorrido com a vinda de Cristo(Apocalipse 20:2). E por isso o evangelho pode ser pregado de maneira eficaz para todos aqueles que não são judeus. Sem sombra de duvidas essa visão se torna muito coerente com aquele momento em que (Marcos 13) Cristo fala de que não podemos dar ouvidos há todos aqueles que se dizem assim: Ah o Senhor está voltando! Cristo está voltando! O fim do tempo está próximo!
 A grande verdade é que as pessoas adoram uma história do misticismo e de coisas ocultas e teorias conspiratórias, há um prazer sádico em teorizar sobre essa coisas, mas muito mais importante do que ficar teorizando a respeito do final dos tempos é que vivamos de maneira coerente com evangelho entendendo que somos chamados a pregar o evangelho com nossa própria vida. Aqueles que forem capazes de viverem como cidadãos dos céus desde hoje, são aqueles que serão levados por Cristo na sua segunda vinda e este sem sombra de duvida não precisam se preocupar demasiadamente com as questões a cerca do final dos tempos e a propósito se quer existe a expressão AntiCristo  no livro de Apocalipse. O que se percebe é que toda essa teologia apocalíptica de livros como Deixados para trás, e outros que tentam teorizar a respeito do final dos tempos está produzindo um grande ranço no entendimento das pessoas ou seja, as pessoas estão deixando de lado os fundamentos da fé cristã para darem ouvidos a diversas fábulas , e sem sombras de duvidas, aqueles que o fazem não compreenderam o evangelho na usa totalidade.  

Curtiu o texto? Então vá no video da Biblia Freestyle, assista, compartilhe e se inscreva ;)
http://www.youtube.com/watch?v=-rfNGQLR79A

- - - - - - -
Fala ae Mutchatchos e Mutchatchas, vai aí uma palavrinha.
 As crises tem o poder de manifestar o que há de melhor e de pior dentro de nós, que nós seremos aprovados por Deus ou reprovado por Ele.

 Génesis 25:29-34

(Esaú não de valor a sua primogenitura e perdeu a benção e o que poderia ter sido)

  A história de GN 23 é a história de um homem reprovado por Deus, esse homem se chama Esaú e Esaú nunca chegou a ser aquilo que ele poderia ter sido, ou seja um príncipe de Deus.
  E se você  me perguntar o  por que Esaú não chegou a ser um filho de Deus. Faltou-lhe unção?(não) A unção para lhe fazer príncipe estava disponível.  Mas Esaú a rejeitou, ele a desprezou, ele tinha disponível a unção ou o poder de Deus que o tornaria o que ele havia nascido para ser. O fato é que embora a unção estivesse disponível Esaú a rejeitou, e com isso ele jogou fora o melhor que Deus havia preparado para ele. Esaú era irmão gêmeo de Jacó, mas nasceu primeiro, o que lhe dava direito a benção da primogenitura, mas Esaú não valorizava esse direito já Jacó seu irmão já sabia o tamanho desse valor e queria de qualquer forma essa benção.

 Naquela época aquele que tinha a benção da primogenitura se tornaria o líder espiritual de sua tribo seria líder de sua casa, seria conhecido como sacerdote e ele estaria  entre Deus e o povo Deus falaria com ele , Deus se revelaria a ele.

 A benção de ser o primogênito lhe dava grandes valores, o primogênito tinha o direito de ser o primeiro a comer na mesa, ganhava a melhor roupa, a honra que a família daria e que o povo daria era para o primogênito, tudo isso era direito de Esaú, ele tinha unção para liderar ele tinha o direito e a unção para ser cabeça. Esaú havia nascido para ser grande, ser príncipe ele havia nascido com o destino de reinar. Esaú não soube valorizar o que Deus não havia dado.  Embora a primogenitura  lhe desse vantagens carnais de ser o primeiro Esaú abriu mão do que ela representava espiritualmente ele era fraco na fé.
Desprezar a unção dos príncipes custou muito caro para Esaú, ele não só desprezou como ele trocou a primogenitura por um prato de sopa
Esaú na hora de sua crise, na hora de sua necessidade , ele disse que estava faminto a ponto de morrer.  É claro que existe um certo drama, mas o que tudo indica é que ele era uma pessoa carnal, e por ser uma pessoa carnal ele estava sempre disposto a resolver seus problemas rapidamente por que não queria sofrer e passar por dificuldade.  Para ter sua necessidade em atendida ele abriu mão de sua benção de seu direito de reinar por um prato de sopa. Por ser uma pessoa carnal ele ignorou as coisas que eram espirituais pois ele não entendia que a benção da primogenitura era palpável espiritualmente era ela que diferenciaria a vida que ele iria viver no meio da sociedade onde ele estava.
  

 Então meus amigos leitores temos que dar valor ao que temos, ser grato até no pouco, pois isso molda quem nós somos, isso molda nosso caráter e nos diz o que e quem vamos nos tornar no futuro.  Já nascemos mais que vencedores, herdeiros do trono e do que há de melhor nesta terra.

Paz e graça!
Fala ae Mutchatchos e Mutchatchas!

 Então o blog está de cara nova e cada vez mais melhorando para melhor atender a vocês(risos).
  Estamos com novas parcerias e novos convites, teremos produções em videos e foto montagem, e teremos uma equipe, isso mesmo uma EQUIPE trabalhando conosco, espero agora ter mais tempo para postar aqui.
 Um abraço e Deus abençoe :D God is Good!
- - -
 Fala aê Mutchatchos e Mutchatchas ... Quanto tempo ein?
Depois de tanto tempo eis me aqui de novo(risos). Então vamos lá!
Achei esse conteúdo do site top 10 que por mim achei todo o conteúdo muito bom, mas antes de criticarem o texto, eu já fiz a pesquisa e encontrei muito mais coisas, em breve farei o meu top 10 mas visitem o site o link está no fim do texto.

                DEZ CURIOSIDADES DA BIBLIA

1- Significado da palavra Biblia
Para muitos esse detalhe passa despercebido, mas é importante conhecer o significado da palavra Bíblia, já que o livro é tão importante para as diversas nações. Essa palavra tem origem grega, da palavra “biblion” e aponta para conjuntos de muitos livros. Na realidade, a Bíblia é reunião dos diferentes livros de épocas distintas. Até hoje, ela já foi traduzida em 2.454 línguas e dialetos diferentes.



2- Quantidade de Livros
E sendo um dos destaques da composição da Bíblia a reunião de tantos livros em seu interior, o número é expressivo, são 73 livros ao todo para compor a mesma. Pelo Antigo Testamento a marca é de 46 livros, conhecido também como Primeiro Testamento; na composição do Novo Testamento são 27 livros. A Bíblia foi escrita por 40 autores diferentes, e compreende 1.600 anos de história.




3-Diferença entre Bíblia Protestante e Bíblia Católica
Realmente pela Bíblia Católica existem mais livros que na versão protestante. Não há diferenças pelo Novo Testamento, porém no Antigo Testamento, são 7 livros a mais pela edição católica, sendo eles: Judite, Tobias, 1° e 2° Livro dos Macabeus, Baruc, Eclesiástico e Sabedoria.







4-Numeração dos capítulos
Ao ler a Bíblia nota-se a organização por capítulos, todos numerados, mas a mesma não foi escrita com esses detalhes. E não há um livro da Bíblia que tenha sido redigido com capítulos numerados. Essa ideia incrível da qual usufruímos, partiu de Estevão Langton, professor da Universidade de Paris, arcebispo de Cantuária, no ano 1214 d.C.





5-Divisão entre versículos
Robert Etiene, no ano 1551, era editor e redator pela Paris, e foi responsável pela divisão dos versículos, dividindo o NT de língua grega por versículos. Já Teodoro de Beza aprovou o feito e no ano 1565 repartiu a Bíblia inteira utilizando esse método. Dessa forma, com capítulos e versículos, a Bíblia se tornou muito mais prática para leitura.







6-Encontrando Citações Bíblicas
Para efeito de pesquisa, observando a citação, o capítulo está marcado em número anterior à vírgula, já o versículo, após a vírgula, apontando o começo e fim do texto a ler.
No caso de GN 11,1-9, trata-se do livro do Gênesis, com capítulo 11, e versículos iniciando no 1 e terminando no 9. Pela leitura, os capítulos estão em números grandes e os versículos pequenos. É possível conferir pelo início da Bíblia, as abreviaturas de cada livro.





7-Primeira Tradução da Bíblia e Impressão Atual 
A tradução inicial da Bíblia, e mais famosa, ao latim, foi realizada por Eusébio Sofrônio Jerônimo (São Jerônimo). É conhecida com Vulgata, por ser a versão mais difundida no mundo (ou mais autentica). Fato ocorreu em torno do ano 400 d.C., com pedido feito pelo Papa Damaso.
Mas na realidade, a precursora das traduções foi da Bíblia hebraica associada aos judeus, para grego, e lembrada como tradução dos LXX, muito lida no tempo de Jesus Cristo e comunidades.
A primeira versão na língua portuguesa foi feita apenas em 1748, a partir da Vulgata Latina, por João Ferreira de Almeida.





8-Leitura Anterior à Impressa   
A Bíblia era acessada por diferentes maneiras, em rolos de pergaminhos com couro animal, em tiras de papel vegetal, em folhas, ou papiro que é papel vegetal. Nota-se que a leitura não era muito acessível, comparando com dias atuais, em que existe até mesmo versão moderna e digital dos livros sagrados.









9-Significado de Exegese e Hermenêutica
E na seleção das 10 coisas que você não sabia sobre a Bíblia estão as palavras exegese (ou logos) e hermenêutica (ou rhema). Exegese tem função como termo grego para explicação do trabalho dos estudiosos em analisar o texto bíblico. O significado remete a retirar de dentro o que o texto informa (Logos).
Já hermenêutica, também com origem grega, aponta para o trabalho em encontrar mensagem escondida pelas palavras, com aplicação para a atualidade (Rhema).







10-Encontro com a Bíblia
Antes da escrita da Bíblia, a mesma foi vivenciada. O início dessa escrita aconteceu no reinado de Salomão, em torno de 950 a.C. Já a produção do Antigo Testamento acabou em torno de 50 a.C., e a do Novo Testamento, pelo fim do primeiro século.







Todo esse conteúdo pertence ao site top10mais.org 

- -